Novo modelo integral de gestão de pacientes da Sensely é aposta no mercado americano

18 maio

P1

Gigante investidor em saúde, Mayo Clinic, assina acordo com startup em busca do futuro no engajamento e monitoramento de pacientes.  

Por Leandro Racuia *

A partir do Fórum Econômico Mundial foi elaborado um estudo sobre as principais forças que pressionam o sistema de saúde brasileiro e as estratégias a esse respeito. Além do claro envelhecimento da população, a falta de medidas preventivas e o acesso limitado à informação estão entre os problemas mais graves por parte da sociedade. No entanto, o setor de saúde está também desfalecendo com a ineficiência em custos, com a baixa inovatividade e com a dificuldade na alocação de recursos (Coalizão de Saúde 2017). Mas e o que setor de saúde tem feito neste sentido? É o momento de inovar.

Nos Estados Unidos, a Mayo Clinic já está se movimentando diante desta perspectiva. A organização anunciou no dia 10/05/2017 um acordo com a Sensely – criadora de um assistente médico virtual para engajamento de pacientes e monitoramento de pessoas crônicas milionário. A Sensely é vista como uma disrupção nos cuidados à saúde. Mas, por que  ela é considerada tão inovadora? O que essa experiência proporciona para operadoras de saúde e para o governo brasileiro?

Picture2

Fonte: Coalizão Saúde Brasil 2017. Retirado da página 15

Quem é a Sensely?

A Sensely é uma startup  que atua na fronteira tecnológica de um novo conceito em saúde: gestão integral de pacientes. Basicamente é um modelo de acompanhamento pacientes ao longo de todo processo de recuperação. Nessa nova modalidade, assim que os pacientes recebem alta do hospital, eles oficialmente entram no programa de acompanhamento digital da Sensely.

Sensely

Os pacientes então terão acesso a prescrição médica dada no hospital em seus smartphones, detalhando os cuidados a serem seguidos para assegurar uma recuperação plena. Ao interagir com o aplicativo fornecendo dados de seu estado de saúde, será gerado um relatório sobre o estado clínico do usuário em diversas momentos. Desta maneira, os pacientes são acompanhados integralmente em todas as etapas de recuperação.

Embora pareça simples, o problema que a Sensely abordou era bastante sério para as instituições que estão prestando o serviço de saúde e por consequência, para as operadoras de saúde.

Qual a dor dos sistemas de saúde que a Sensely está atacando?

Infographic Sensely

Primeiro, a Sensely notou que hospitais estavam perdendo muito dinheiro com a perda de pacientes em função de um atendimento ruim – cerca de 100 milhões de dólares! O principal motivo de insatisfação dos pacientes era falta de proximidade com o real estado de saúde deles. Muitos se sentiam desamparados, não seguiam as prescrições médicas e acabavam tendo complicações no quadro de saúde. Faltava personalização no serviço prestado.

Notando este déficit, os hospitais procuraram desenvolver programas de acompanhamento de pacientes, mas, durante as tentativas, no máximo 2% dos pacientes de fato se engajavam na proposta. A Sensely agarrou esta oportunidade: reduzir o impacto econômico de prestadores de serviço e demais envolvidos a partir do maior engajamento de pacientes. Para isso, o time notou que os dispositvos móveis eram uma ótima ferramenta porque a  maior parte das pessoas já consumia boa parte de seu tempo nesta interface. Muito semelhante a Tá.Na.Hora no Brasil, que também enfatiza a educação, engajamento e monitoramento de pacientes através de Chatbots via SMS e Facebook Messenger.

Mas, na prática, qual o segredo do sucesso da Sensely e quais os direnciais que ela possui?

A solução especial da Sensely

Sensely Molly

Primeiro toda solução da Sensely é personalizada. A partir das prescrições dos médicos e do quadro clínico constatado no hospital, o paciente recebe um plano de ação para recuperação adequado às suas próprias características. Isto permite com que os médicos encarregados consigam desenhar a melhor estratégia de acompanhamento do paciente. Logo, o plano personalizado permite com que médicos alinhem melhor quais fatores de risco serão monitorados e eventualmente, ajustem o tratamento para obter um resultado consistente.

Rotineiramente, os pacientes vão receber em seus dispositivos móveis notificações a respeito das prescrições médicas e do monitoramento de sintomas. Por exemplo, no caso de problemas cardíacos, o monitoramento próximo de sintomas, controle de peso, pressão sanguínea e alimentação é fundamental. Além disso, é importante com que o paciente tome os remédios regularmente e siga as orientações do médico que o atendeu.

É neste momento que entra o primeiro diferencial da Sensely, a Molly. A Molly é um avatar construído na persona de uma enfermeira. Ela é quem é encarregada de checar periodicamente o estado de saúde dos pacientes de acordo com os parâmetros de um quadro clínico específico. Sendo que, se necessário, ela alerta a equipe responsável de acordo com os fatores de risco encontrados ou eficiência do tratamento.

O avatar vai muito além de um mero consolidador de informações, no entanto. A Molly transfere um caráter muito pessoal ao programa. Afinal a enfermeira compartilha não só da dor dos usuários, mas também os encoraja a enfrentar a doença. Isso porque os pacientes até conseguem conversar com a Molly, recebendo perguntas e respostas altamente qualificadas sobre saúde.

Sensely Augmented reality

A inovação da Sensely não se limitou a estruturar uma interface amigável e personalizada. O time da Sensely queria mais para o relacionamento entre pacientes e serviços de saúde. Por isso, eles criaram mais um diferencial: a realidade aumentada. Os pacientes não só teriam acesso ao avatar, como poderiam interagir com ele na perspectiva da realidade aumentada. A sensação era de quem a Molly estava de fato ao lado do usuário, conversando com ele na sala de casa ou qualquer outro lugar.

Por último e tão importante, a competência na análise de big data. A capacidade de transformar todos os dados em informações úteis na tomada de decisão de médicos é o terceiro diferencial da Sensely. O motivo é que isto permite uma avaliação minuciosa de riscos, de forma  a proporcionar a equipe médica uma ferramenta eficiente no controle de riscos, monitoramento, triagem e coordenação de ações.

Sensely Dashboard

Com estes três diferenciais, a Sensely construiu uma solução extremamente inovadora. A prova são os resultados encontrados:

  • Mais de 91% de taxa de engajamento de pacientes.
  • Cerca de 87% das avaliações de saúde e tratamento completo.
  • 72% da redução de ligações desnecessárias.

Tanto que a Sensely chegou ao ponto de assinar o acordo com a Mayo Clinic. Revelando também, uma forte no setor de saúde quanto a implantação de tecnologias cada vez mais disruptivas.

Sabe quem é o irmão gêmeo da Sensely no Brasil?

A Tá.Na.Hora! Nós estamos avançando muito na prevenção e monitoramento de situações de risco no Brasil. Os Chatbots da Tá.Na.Hora já são certificados e homologados pela Anvisa e estão cuidando de milhares de vida. Não pretendemos parar por aqui. A nossa visão de futuro está consoante com a Sensely de continuar inovando mais e mais. E melhor, trazendo o que há de ponta para o sistema de saúde brasileiro.

Se você quer saber mais sobre a Tá.Na.Hora acesse nosso site ou entre em contato conosco.

* Leandro Racuia é o growth hacker da Tá.Na.Hora Sáude Digital. LinkedIn: https://www.linkedin.com/in/leandroracuia/. 

2 thoughts on “Novo modelo integral de gestão de pacientes da Sensely é aposta no mercado americano

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *