Inovação para democratizar o acesso à saúde

6 jul

Tá.Na.Hora

Inovar no acesso à saúde é o maior desafio para operadoras de saúde e o setor público.

Por Leandro Racuia *

A desigualdade de acesso a serviços de saúde no Brasil é grande. As regiões Sul e Sudeste apresentam uma quantidade maior de médicos por habitante e consequentemente, menor índice de intervenções no SUS em relação a outras regiões do país.

Em comparação ao mercado americano, este é um público praticamente inexplorado. Nos EUA, populações em situação de vulnerabilidade são consideradas uma enorme oportunidade. Por isso, analisar inovações criadas por startups podem se tornar um grande diferencial para o setor público e organizações de saúde.

Mediquire

A Mediquire é uma startup de tecnologia com a missão de transformar a vida de populações vulneráveis dos EUA. A intenção visa melhorar a proporção de desfechos clínicos favoráveis em paralelo a redução de custos para operadoras de saúde e prestadores de serviço (clínicas, hospitais, etc) quando atendendo através do sistema de saúde do governo americano.

Mediquire

Com essa estratégia, o foco é tanto em operadoras de saúde para melhorar e mensurar qualidade de atendimento a pacientes quanto demonstrar de forma transparente o impacto sobre resultados clínicos para prestadores de serviço.

Conexão com operadoras de saúde

Por atuar nestas duas frentes, a Mediquire possui diferenciais para ambos os públicos. No caso de operadoras de saúde, três atributos se destacam

  • Análises e relatórios precisos: com todas as informações recebidas de pacientes é feita uma avaliação holística de performance para avaliar quais são pontos críticos para melhorar o serviço de saúde;
  • Destaque diário de ações necessárias para cada paciente, integração com os prestadores de serviço e dores de grupos de pacientes;
  • Como trabalham na parte de Medicare (prestando serviço ao governo dos EUA), as operadoras são remuneradas de forma mais justa porque com os dados obtidos é viável identificar todos os pontos de atuação e performance efetiva em saúde.

A Mediquire realiza estas atividades por meio da análise avançada de dados e ferramentas intuitivas. Com o uso de um algoritmo matemático, cruzamento de dados e análises preditivas, a startup vai um passo adiante na agregação de valor ao paciente. Por parte das operadoras, os ganhos são em redução de custos, melhoria na qualidade dos serviços e quantidade de informações na tomada de decisão.

Nos EUA, o sistema de saúde funcione de forma distinta, mas a experiência da Mediquire traz inputs interessantes para a realidade brasileira das operadoras de saúde. Apenas 25% da população do país possui um plano de saúde (Sistema de Informações de Beneficiários/ANS/MS). Portanto, há uma oportunidade clara para operadoras de saúde prestarem serviços elaborados para populações vulneráveis, seja por meio de parcerias com o setor público, seja pela iniciativa privada.

Taxa de acesso à planos de saúde

Neste cenário, soluções capazes de analisar um grande volume de informação podem se tornar poderosas na geração de resultados econômicos positivos. Para tanto, relatórios com insigths sobre populações de pacientes e ações necessárias para cada paciente cumprem um papel essencial na consecução de objetivos de programas de saúde e na qualidade do serviço.

No Brasil, a Tá.Na.Hora é uma referência no uso de chatbots e inteligência artificial exatamente para revolucionar a gestão de saúde populacional através de mensagens de texto em dispositivos móveis. Pautada em evidências empíricas, diretrizes da ANS e outras referências do setor, construímos programas de saúde que engajam e monitoram pacientes e populações em situação de risco. A partir das respostas das pessoas cadastradas são estruturados relatórios de saúde que possibilitam a criação de planos de ação e outros insights na prestação do serviço.

Diferenciais para prestadores de serviços de saúde

A Mediquire em sua vertente para prestadores de serviço possui alguns outros diferenciais. Primeiramente, o registro de informações do paciente ao longo do tempo permite uma avaliação geral do quadro de saúde de cada paciente. Além disso, com a agregação de dados, modelos preditivos e a modelação de risco se tornam mais precisos, evitando eventos adversos mais custosos – entre outros benefícios.

Por último, a Mediquire ainda oferece aos prestadores de serviço mais dois fatores importantes que são a análise em tempo real dos riscos aos prestadores de serviço e ferramentas que ajudam no entendimento de riscos, na melhora nos desfechos clínicos e na redução de custos.

Como o exemplo da Mediquire influencia no Brasil?

A Mediquire se destaca no mercado de saúde americano por trabalhar em prol de abordagens inclusivas em saúde ao mesmo tempo em que alavanca ganhos econômicos de operadoras e prestadores de serviço de saúde. Desta maneira, serve como exemplo para soluções potenciais no Brasil buscarem minimizar a desigualdade de acesso à saúde no Brasil. A Tá.Na.Hora tem como uma das frentes democratizar a saúde no país e a nossa inovação tem o mesmo escopo da Mediquire em encontrar sinergias de medidas de impacto com grande potencial econômico.

Descubra mais sobre nossa solução, acesse nosso site ou entre em contato conosco.

* Leandro Racuia é o growth hacker da Tá.Na.Hora Saúde Digital. LinkedIn: https://www.linkedin.com/in/leandroracuia/.

One thought on “Inovação para democratizar o acesso à saúde

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *