Como prefeituras podem realizar melhores campanhas de saúde?

5 ago

Como prefeituras podem realizar melhores campanhas de saude

Conheça as principais ferramentas de marketing que ajudam os gestores a assegurarem o engajamento de suas campanhas


A cada dia, o marketing tem ganhado mais ferramentas que auxiliam iniciativas privadas ou públicas a se comunicarem melhor com o seu público. Essas comunicações podem ser usadas em todos os tipos de nichos, inclusive em campanhas de saúde, ajudando a população a conhecer melhor os programas oferecidos e a terem maior efetividade no cuidado com a saúde.

Para os gestores do setor público, algumas dicas são muito úteis para terem maior segurança de engajamento em suas campanhas de saúde. Vamos a elas: 

1. Conheça o público que deseja atingir

Uma das primeiras etapas a serem executadas é um mapeamento para conhecer o público-alvo da campanha: seus hábitos, onde moram, rotinas etc. Com base nessas informações, é possível que sua divulgação tenha maior alcance, já que você poderá direcionar as ações de forma mais específica e de acordo com o perfil das pessoas que deseja alcançar.

Há pouco tempo , a população era informada sobre as campanhas de saúde por meio da televisão. De lá para cá, muita coisa mudou. A internet se desenvolveu muito mais e o uso de smartphones avançou de forma sem igual. Hoje, esses dispositivos se tornaram uma das grandes ferramentas para divulgação.

2. Utilize mídias de grande alcance

O uso das mídias como forma de divulgação tem mudado muito devido ao avanço da tecnologia. Hoje, já é possível fazer uso de novos meios de comunicação para alcançar mais diretamente o público e de forma mais personalizada e eficaz, um desses novos jeitos de se comunicar é o uso de SMS marketing, por exemplo, ferramenta que tem crescido muito e , demonstrando sua eficácia com o público. 

Pesquisas mostram que esta mídia é muito mais poderosa, quando comparada a outras redes sociais. Em média, 98% dos SMS são lidos, enquanto apenas 12% dos posts de Facebook, 22% dos e-mails e 29% dos tweets. Além disso, 75% das pessoas preferem receber mensagens de campanhas por SMS.

A empresa Tá.Na.Hora, por exemplo, pioneira no Brasil na utilização do SMS na área da saúde, conseguiu ótimos índices de engajamento de grávidas no SUS com o SMSBebê -programa premiado, que aumentou a presença das gestantes nas consultas em mais de 17%. A companhia também impacta significativamente em diversas regiões por suas parcerias com diversas prefeituras para realizar campanhas contra Dengue/Zika/Chikungunya via SMS.

Aplicativos

Outra ferramenta que pode ser muito explorada são aplicativos específicos. Com a criação de aplicativos que auxiliam os pacientes a marcarem consultas, controlarem suas datas de vacinações e exames, entre outras facilidades. Com o aplicativo instalado, também é possível desenvolver pop-ups com anúncios e alertas, entre outras funcionalidades estratégicas.

Ambas as ferramentas,não só criam um canal direto com a instituição, mas também  estabelecem um vínculo maior com o cidadão, que se sentirá mais bem amparado pelo acesso às informações, além de se sentir acolhido pela instituição.

3. Mantenha os cadastros atualizados

Para que suas campanhas de saúde e suas ferramentas de mídia sejam mais assertivas, é de total importância manter seus cadastros sempre atualizados. Com os dados corretos do público, você poderá dirigir a linguagem de forma muito mais específica, além de fazer com que sua mensagem chegue até o destino sem problemas, de forma clara e efetiva.

Com os dados corretos, você terá total controle de quais campanhas atendem determinados públicos, qual faixa etária segmentar, qual tipo de linguagem utilizar etc.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *